quarta-feira, 28 de maio de 2008

O lado negro da força


corro almejando liberdade!!!
corro rompendo obstáculos
corro impulsionado por uma força interior
não há ninguém aqui, sómente eu,e eu mesmo
numa batalha interior,entre o bem e o mal, quem vencerá??
a face ruim ou o rosto amoroso?conturbo-me, contorço-me
em torrênte cáos, existe um tigre do bem, e um tigre do mal aqui dentro
em uma batalha sangrenta,vencerá o que eu mais alimentar,em choque permaneço
em meia a forças em combate girando em parafuso
todos temos uma face ruim herdada com o pecado,

que se manifesta de tempos em tempos
é como uma anomalia,

como um vírus em nosso ser adquirido através da desobediência ao criador
visto que fomos criados pra um propósito e programados para vivermos o bem,

germinados no amor ;se o homem não tivesse caido,
não haveria essa deformidade no caráter outróra perfeito moldado por Deus conforme sua semelhança


sexta-feira, 23 de maio de 2008

Challenge to love



" - O grande desafio de amar é vencer o medo de demonstrar amor. É difícil fazer alguém feliz, assim como é fácil fazer triste. É difícil dizer eu te amo, assim como é fácil não dizer nada. É difícil valorizar um amor, assim como é fácil perdê-lo para sempre. É difícil se convencer de que é feliz, assim como é fácil achar que sempre falta algo. É difícil fazer alguém sorrir, assim como é fácil fazer chorar. É difícil se colocar no lugar de alguém, assim como é fácil olhar para si próprio. É difícil pedir perdão?! Mas quem disse que é fácil ser perdoado? Se alguém errou com você perdoe. É difícil perdoar?! Mas quem disse que é fácil se arrepender? Se você sente algo, diga. É difícil se abrir?! Mas quem disse que é fácil achar alguém que queira escutar?! Se alguém te ama, ame-o. É difícil se entregar?! Mas quem disse que é fácil ser feliz?"

^~^

quinta-feira, 22 de maio de 2008

Gradualidade no decorrer da vida




O ser humano e a gradualidade! Logo nos primeiros batimentos cardíacos quando o ser humano ainda disforme está, tem o primeiro contato com a gradualidade, que se apresenta no decorrer dos mêses que se subseguem, até concluir-se a gestação e por fim o nascimento, e no decorre da vida surgiram inúmeras ocasiões em que gradualidade estará presente, podemos observar quando pequenos queremos ser grandes, fortes, queremos tudo o que no devido tempo virá, mas o queremos de imediáto, o nosso relógio não se equipará com o do criador do Universo e de tudo que existe muitas vezes queremos ser maduros, mas não há atalhos para a maturidade muitas vezes o que gostaríamos que fosse gradual é instantâneo, e o que é instantâneo se tornasse gradual, em muitos momentos racionalizamos diversas coisas e situações em nossas vidas situações essas que a gradualidade se faz presente, muitas coisas são construídas devagar gradualmente assim como o amor, dentre infinidades de outras coisas, e somos impacientes diante de tais fatos! ,
Muitos ditados populares se baseiam em experiência de vida
Quem nunca ouviu falar naquele, ”Colocar a carroça a frente dos bois”, ou “apressado come cru”, dentre outros derivados neste sentido, pare, acalme-se e reflita, sobre a gradualidade e no por que.
De ela existir, ou seja, Deus todo Poderoso criou coisas graduais e coisas para serem o oposto formando assim um equilíbrio.
Imagine se vida fosse instantânea, logo morreríamos no primeiro respirar e não veríamos o sol nascer, porém é da natureza humana questionar o porquê da pedra ser pedra, o porquê do sol ser sol.
E observando que muitas coisas são graduais e outras não são, metodicamente pensaria em trocá-las de lugar só pra satisfazer seus desejos e anseios, pare de questionar e viva mais.
A gradualidade vem acompanhada de imprevisibilidades diversas em muitas situações não sabemos como agir e reagir! Mas assim é a vida e a gradualidade nos acompanhará até fim da mesma
Pra que questionar se tudo está em perfeito equilíbrio nas mãos do criador do Universo!



..



em meu dia, não há sol, na rua não há pessoas
o vento bate gélido permeando a pele que se encolhe,o céu nublado permanece
e na copa das arvores não há pássaros,minhas palavras se foram com o vento
permaneço inerte e sem estímulos,me unindo a paisagem
encolhendo e inérte permaneço
quase que sem sentidos,mergulho em silêncio no meu interior
hoje a criatividade não disse "olá",hoje pareço estar [oco]
como um côco sem água em seu interior, o canto dos passaros não me alegram
a cortina se fechou,o cheiro das rosas não está adocicado,
pernumbro pelos cantos,o arco íris se tornou monocromático
em escalas de cinza ao olha-lo