terça-feira, 7 de outubro de 2008

Tempo O Depurador


Pense no tempo, como depurador e revelador de verdades ocultas
algumas muitas coisas que se relevam tão somente com o tempo
mostrando o estado puro e legítimo, da verdade que nos surpreende!!!
de maneira brusca! e então nos vêm a mente a seguinte conclusão ;
"o que parecer ser nao é!" e é difícil descrever o quão perplexos ficamos
quando situações,acontecimentos e emoções são desnudas diante de nós
no dissolver de máscaras ilusórias;
constituintes de camadas ou apenas superfície do inexistente,
na figura boa idealizada do que se mostrá-ra irreal

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Silêncio




calado estou,calado permaneço
preso no selo do silêncio
em uma atmosfera densa e desconhecida
Procuro o silêncio do silêncio, a fim de silênciar-me
afim de satisfazer a satisfação
porque não é satisfatório o bastante..
Pois o fluxo não é constante, e sim cadênciado, instável e intermitente,
nesse momento o fluxo parece contido, congelado se tornou de maneira que até o ar parou não há o pulsar de um coração que inanimado se tornara, e a tristeza devora-me por dentro e meus os olhos oprimidos, sucumbem em lágrimas
que mundo é esse?? onde está o Porque, do Porque da vontade?
o querer do querer?? o Silêncio vasculha o desconhecido a procura de respostas somente reveladas no silêncio da razão