quarta-feira, 4 de março de 2009

Ao Desistir




a ação de desistir é tão atraente que me seduz
e induz,a entregar-me lentamente ao nada,
num sincero desnorteio emocional;
prossigo caminhando rumo a lugar nenhum;
minha loucura é minha companhia,
minha clausúra me alivia.
minha caminhada errante perde a força
e a cada passo em falso;
sinto minhas forças se esvairem
e tudo que antes fazia sentido
agora é sem sentido
o sentido de não fazer sentido
ao olhar os planos provo um sentimento nulo
que entorpece-me ,é como se nascesse na morte
e morrese na vida,desistir é morrer?
pode não ser,mas por hora é confortante
e cada momento trás a tona o acaso e aleatóriedade
de como esperar e conduzir os fatos novos advindos
perâmbúlo dentro de mim mesmo
sou um zumbi de um mundo sintético,
uma forma pensamento uma quase consciência, subconsciênte

Nenhum comentário: